SONETO CV

SONETO CV
Não chame o meu amor de Idolatria
Nem de Ídolo realce a quem eu amo,
Pois todo o meu cantar a um só se alia,
E de uma só maneira eu o proclamo.
É hoje e sempre o meu amor galante,
Inalterável, em grande excelência;
Por isso a minha rima é tão constante
A uma só coisa e exclui a diferença.
‘Beleza, Bem, Verdade’, eis o que exprimo;
‘Beleza, Bem, Verdade’, todo o acento;
E em tal mudança está tudo o que primo,
Em um, três temas, de amplo movimento.
‘Beleza, Bem, Verdade’ sós, outrora;
Num mesmo ser vivem juntos agora.

William Shakespeare

ESPELHO DA VIDA

“O mundo ao seu  redor é um reflexo, um espelho que mostra quem você é.

O  que você acha de bom nos outros, está também em você.

Os defeitos que você encontra nos outros são os seus defeitos também.

Afinal, para reconhecer algo, você tem  que conhecê-lo.

As potencialidades que você vê nos outros, são possíveis também  para você.

A beleza que você  vê ao seu redor, é a sua beleza.

O que você vê  nos outros lhe mostra você mesmo.

Veja o melhor nos outros, e você será uma  pessoa melhor.

Doe aos outros e estará doando a si mesmo.

Aprecie a beleza, e  você será belo.

Admire a criatividade, e você será criativo.

Ame, e você será  amado.

Procure compreender, e será compreendido.

Ouça, e sua voz será ouvida.

Ensine, e você aprenderá.

Mostre ao espelho sua melhor face, e você  ficará feliz com o que ele vai lhe mostrar.”

 

Shakespeare

O que é

De almas sinceras a união sincera
Nada há que impeça: amor não é amor
Se quando encontra obstáculos se altera,
Ou se vacila ao mínimo temor.
Amor é um marco eterno, dominante,
Que encara a tempestade com bravura;
É astro que norteia a vela errante,
Cujo valor se ignora, lá na altura.
Amor não teme o tempo, muito embora
Seu alfange não poupe a mocidade;
Amor não se transforma de hora em hora,
Antes se afirma para a eternidade.
Se isso é falso, e que é falso alguém provou,
Eu não sou poeta, e ninguém nunca amou.

William Shakespeare