Plantar é amar

Plantar é amar

(Escrito por Gustavo Rocha no dia 20 de Julho de 2021)

É, amigo é,

Um ser diferenciado,

Que mesmo as vezes renegado,

Continua ao teu lado;

É, amigo é,

Um amor exarado das profundezas do sentimento,

Posto que independente do carnal,

Quer estar contigo a contento;

É, amigo é,

Uma conexão de almas em profusão,

Nem sempre palavras são necessárias,

Apenas um olhar e tudo se iguala;

É, amigo é,

Explosão de sentidos,

Basta aquela conversa ainda que distante do físico,

Para que o coração inunde de alegria e benefícios;

Em suma,

Amigo é tudo isto é muito mais,

E neste bom dia especial de 20 de Julho,

Quero ainda ressaltar:

Tens o teu lugar delineado em minha verdade,

Que alegra o meu dia e carinho por completo,

Amo-te na sapiência absoluta da minha existência,

Amizade que percorre as entranhas do corpo por inteiro;

E dar bom dia é uma expressão desta volúpia,

Que neste momento pulula em palavras ditas e sentidas:

Bom dia, flor da amizade verdadeira!

Floresça no campo que juntos plantamos em nossa essência!

Saudade

Saudade apertou no meu peito,
Volição de um abraço,
Um aperto real e não virtual,
Sincero, desmedido e palpável;

Saudade de estar aglomerado,
De um beijo estalado,
De amigos ao lado,
Saudade de viver sem se preocupar com porquês.

Meu bom dia acompanha esta saudade,
Deixa um abraço gostoso e apertado,
Um beijo estalado,
E uma vontade de estar ao teu lado;

São palavras, eu sei,
Entretanto carregam o meu ser,
Meu bem querer,
E sobretudo, quem sou pra valer;

Recheadas de sentimentos,
Abarrotada de desejo,
Quiçá se resumem num único verbo:
Amar;

Amar com vontade,
Amar sem os pudores da vaidade,
Amar sem se preocupar com reciprocidade,
Amar, na acepção da palavra verdade:

Amor, amizade, bom dia, sinceridade,
Meu sentimento para ti em absoluto,
De querer o presencial sem esquecer pelo menos do virtual,
Neste bom dia pra lá de especial!

Escrito por Gustavo Rocha em 26 de Abril de 2021

Quanta poesia tem no teu bom dia!

Quanta poesia tem no teu bom dia!
Que invade a minha essência,
Ilumina minha alma,
E quer ser parte da minha vida?

Palavras doces e verdadeiras,
Alumiam cada escuridão,
Acalentam meu corpo e volição,
Volúpia própria da paixão;

Traduzem um pouco de si e do seu contexto,
Dizem quem és e o que pulsa pujante no seu seio,
Entranhas que bendizem teu nome e verso,
Bom dia! Ah! Como te espero!

Não és diário, nem por isto menos importa,
Tem a medida certa da hora:
Quando o poema nasce no coração,
A escrita o transforma em sedução;

E nestes versos rimados em poesia,
Transmuto meu sentimento em uníssono:
Bom dia eu te dou com todo meu carinho!
Bom dia eu recebo ao me doar a ti, com todo meu alinho.

Escrito por Gustavo Rocha e enviado em 30 de Abril de 2021