Hoje é o primeiro dia


Todos nós já tivemos, de uma maneira ou de outra, experiências difíceis na vida. Isto faz parte de nossa viagem por esta Terra – e embora muitas vezes pensamos que “as coisas podiam ter acontecido de outra maneira” – o fato é que não podemos mudar nosso passado.
Por outro lado, é uma mentira pensar que tudo que nos acontece tem o seu lado bom; existem coisas que deixam marcas muito difíceis de superar, feridas que sangram muito.
Como, então, nos livrarmos de nossas experiências amargas?
Só existe uma maneira: vivendo o presente. Entendendo que, embora não possamos mudar o passado, podemos mudar a próxima hora, o que acontecerá durante à tarde, as decisões a serem tomadas antes de dormir.
Como diz o velho provérbio hippie: “hoje é o primeiro dia do resto da minha vida”.

“Paulo Coelho”

O bambu chinês (Covey)

Depois de plantada a semente do bambu chinês, não se vê nada por aproximadamente 5 anos, exceto um diminuto broto.

Todo o crescimento é subterrâneo; uma complexa estrutura de raiz, que se estende vertical e horizontalmente pela terra, está sendo construída.

Então, ao final do 5º ano, o bambu chinês cresce até atingir a  altura de 25 metros.

Muitas coisas na vida pessoal e profissional são iguais ao bambu chinês. Você trabalha, investe tempo, esforço, faz tudo o que pode para nutrir seu crescimento, e, às vezes, não vê nada por semanas, meses ou anos.

Mas, se tiver paciência para continuar trabalhando, persistindo e nutrindo, o seu 5º ano chegará; com ele virão mudanças que você jamais esperava.

Lembre-se que é preciso muita ousadia para chegar às alturas e, ao mesmo tempo, muita profundidade para agarrar-se ao chão.

Paulo Coelho

Do mestre

O grande mestre zen de Tofuku notou que o mosteiro estava em rebuliço. Noviços corriam de um lado para o outro, e empregados faziam fila para recepcionar alguém.

“O que está acontecendo?”, quis saber.

Antes que alguém pudesse responder, um soldado aproximou-se do mestre, e deu-lhe um cartão onde se lia: “Kitagaki, o governador de Kioto, acaba de chegar e pede uma audiência”.

“Não tenho nada a tratar com esta pessoa”, disse o mestre.

Minutos depois o governador se aproximou, pediu desculpas, riscou o cartão, e entregou-o de novo ao mestre.

Estava escrito: “Kitagaki acaba de chegar, e pede uma audiência”.

“Seja bem-vindo”, disse o mestre zen de Tofuku.

Paulo Coelho

 

#Ficaadica pra aqueles que pensam que são mais que outros pelos cargos/posições/situações que vivenciam naquele momento.

Tudo na vida são momentos, então, as vezes somos alguém reconhecidos, as vezes seremos malditos, mas sempre teremos a paz de sermos nós mesmos se soubermos que para isto acontecer, cada momento é único, independente de ser classificado como bom ou ruim.

 

Beijo no coração das gurias e abraço nos xirús!
Gustavo Rocha
Blog do Gustavo Rocha – PensarFazBem
gustavo@gestao.adv.br  |  (51) 8163.3333  |  www.blogdogustavorocha.com.br