Ser pai é aprender a amar

Minha homenagem a todos os pais neste dia tão especial, será com um texto meu de carinho, verdade, amizade e amor:

 

 

Ser pai é aprender a amar

(Escrito por Gustavo Rocha pelo dia dos pais de 2018, em 12/08/2018)

 

Ser pai

É padecer no paraíso, segundo alguns,

É ter filhos, filhas e aprender muito em pouco tempo,

É muito mais do que trocar fraldas, vestir, alimentar:

É ter o coração fora do teu peito, por tanto amar;

 

Fui pai por escolha, por batalha, porque quis;

Amei cada segundo, escrevi(o) diário delas, estou presente,

Entretanto, o que realmente vale a pena:

É quem me tornei depois de tanto amor que recebi e dei;

 

Sou um homem melhor hoje,

Não apenas por ser pai, 

Mas porque o amor que hoje tenho,

Jamais antes senti e vivi;

 

As duas me ensinam diariamente que devo aprender mais do que palavras, verbos e mímica:

Aprendo que observar olhos, boca, sorriso é tão essencial quanto a verdade do universo curvo de Hawking,

Que o toque de dedos que circundam o meu dedo indicador significam tanto quanto todo o trabalho da minha vida,

E que se quero realmente fazer a diferença pra vocês, pouco importa se estou barbudo, gordo, cansado ou molhado:

Importa se estou sorrindo, brincando e com vocês vivendo a mágica infância quase esquecida e agora plenamente vivida!

 

Um amor infantil sem ser pueril,

Verdadeiro sem deixar de ser sincero,

Sentido a cada instante, sem deixar de ser eterno,

Amor, no melhor sentido que esta palavra pode significar:

Amor por ser pai de duas filhas lindas que tanto amo amar!

 

Não desmerecendo todo o resto da minha vida,

Contudo, ser pai é o momento mais único, singular é essencial da minha existência divina,

E só me resta dizer do fundo do meu coração:

Obrigado Laura e Marinna por me permitirem ser o seu pai,

Obrigado Polliana por permitir que do nosso amor elas pudéssemos gerar,

Obrigado a vocês três, mulheres da minha vida, por me ensinar que muito ainda tenho a aprender a amar!

Amor

Amor

Amemos! Quero de amor
Viver no teu coração!
Sofrer e amar essa dor
Que desmaia de paixão!
Na tu’alma, em teus encantos
E na tua palidez
E nos teus ardentes prantos
Suspirar de languidez!

Quero em teus lábio beber
Os teus amores do céu,
Quero em teu seio morrer
No enlevo do seio teu!
Quero viver d’esperança,
Quero tremer e sentir!
Na tua cheirosa trança
Quero sonhar e dormir!

Vem, anjo, minha donzela,
Minha’alma, meu coração!
Que noite, que noite bela!
Como é doce a viração!
E entre os suspiros do vento
Da noite ao mole frescor,
Quero viver um momento,
Morrer contigo de amor!

Álvares de Azevedo

Parabéns a Marisa!

Divido dois versos que fiz em homenagem a minha mamãe Marisa que completou mais um ano de vida em 06/07/2018:

Benção divina

(Escrito por Gustavo Rocha para Marisa Rocha no dia do seu aniversário em 06/07/2018)

 

Hoje é dia seis,

Data do teu nascimento,

Data também da Laura e da Marinna,

Netas que nasceram como homenagem no mesmo dia!

 

Todas tem festa no sexto dia,

Seja aniversário ou mesversário,

Só alegria e felicidade,

Numa data ímpar de verdade!

 

Mas, hoje, seis de Julho,

Os parabéns são pra ti, mamãe querida,

Parabéns por mais um ano de vida,

Parabéns por seres o amor da minha vida!

 

Que Deus-Pai te ilumine e guarde,

Traga boas novas de saúde, força e bondade,

Sejas a plenitude de tudo de bom que contigo aprendemos:

Sejamos o amor sincero e verdadeiro!

 

Muita luz e brilho na tua trilha,

Sempre sendo renovação em cada passo dado do caminho,

Rodeada daqueles que te amam em puro alinho,

Assim brindamos o dia ao teu lado com carinho!

 

Parabéns mamaezinha querida,

Parabéns e muitos anos de vida!

Somos mais felizes por existires em nossas vidas,

Somos mais felizes em ter em ti a benção divina!

 

**************************

 

Hoje

(Escrito por Gustavo Rocha para Marisa Rocha em 06/07/2018)

 

Hoje é aniversário da vida,

Da minha vida,

Daquela que me deu a vida,

Do amor da minha vida;

 

Hoje, alegria pouca é bobagem,

É essencial ter ela ao meu lado,

Para felicidade plena,

Verdade pra lá de buena;

 

Hoje, seis do sete,

Data que os astros te trouxeram a este mundo,

Por tanta conexão tua comigo,

Até minhas filhas nasceram no dia seis cada uma,

Cúmplices de uma data abençoada na nossa vida;

 

Te amo mãe, minha doce mamãe;

Sei que este amor veio de outras existências,

Posto que não cabe numa vida apenas,

Rima com eterno e sincero em cada olhar que trocamos de forma plena!

 

Que Deus-Pai abençoe teus passos,

Com saúde, amor e verdade,

Sejas sempre este doce de pessoa que és,

A nossa Marisa, Marisinha, mamãe querida,

Que engrandece a nossa vida,

Em cada nota sentida;

 

E, por derradeiro,

Te amamos por inteiro,

Um beijo e abraço apertado,

Do filho que hoje também é pai e que te ama por completo!