Ser pai é meu melhor adjetivo

 

Ser pai é meu melhor adjetivo
(Escrito por Gustavo Rocha Giraldello, dias dos pais 2016)
O dia dos pais tem um sabor diferente…
Antes, homenagens infinitas ao meu amado pai, Alceu e sua bondade, lição, carinho, exemplo.
Hoje, continuam as homenagens a ele, mas recebo também algumas.
Antes, como filho apenas, era seguir seus passos e querer crescer mais e mais.
Hoje, como pai e filho que sou, preciso observar os passos do meu pai e criar meus próprios passos para que minha filha também observe e possa evoluir com eles.
Ser pai é ser exemplo.
Mais do que palavras bonitas e discursos inflamados de cuidar dos filhos, ser pai é demonstrar tudo isto e muito mais: Pois carinho, afeto e amor são atitudes de pai também.
Pai ama.
Pai protege.
Pai é o exemplo de homem que a filha vai olhar e sentir: Quero um homem assim na minha vida.
Pai é o exemplo de homem que o filho vai olhar e sentir: Quero ser um homem assim na vida.
E além de ser pai, que é o maior adjetivo que posso receber nesta vida terrena, é preciso ser homem, marido, amante, alguém especial pra outro alguém sem rótulos.
Afinal, rótulos são convenções sociais.
Para mim, dia dos pais é todos os dias.
Hoje pode ser um dia de reflexão, mas se não for amoroso, especial e principalmente tiver paciência no dia a dia, não posso me considerar pai, porque pai também educa.
E com tantas atribuições – muito menos do que ser mãe, pois esta sim tem tudo que descrevi e mais ainda, ela tem a conexão umbilical, algo que talvez numa outra vida se vier mulher poderei entender – ser pai é uma dádiva, um presente, uma bênção de Deus-Pai na terra.
Sou alguém muito melhor do que antes, pois hoje tenho alguém que herda o meu amor.
E não se diga que herda apenas o meu sangue, pois pai não precisa ser de sangue, tem que ser de amor.
Ah! Ser pai…
Sempre achei que seria maravilhoso, mas se soubesse que era tão bom, teria sido antes.
E quando assim me sinto percebo a bobagem que escrevo, pois hoje estou preparado para a minha filha.
Hoje tenho mais condições em todos os sentidos de ser um pai melhor, um exemplo melhor pra ela.
E se falhar, não terei vergonha nem medo disto, pois minhas atitudes e exemplos serão no sentido de demonstrar a ela que o amor deve prevalecer.
O amor da gentileza, o amor da verdade, o amor do carinho, o amor do sorriso, o amor do olhar.
O amor, em todos os sentidos que estas 4 letras possuem.
Amo ser pai. Amo a minha filha. Amo.
E nada pode ser maior que o amor, exceto o próprio amor.
Então, por decorrência lógica, sou alguém melhor todos os dias, porque todos os dias aprendo que posso amar mais e mais a minha filha, a minha vida, as minhas escolhas.
Amo ser pai. Entendo as responsabilidades e delas não fujo, mas enfrento com carinho, atenção e muito amor.
Amo ser pai. Agradeço ao meu pai pode ser um exemplo basilar na minha vida e permitir que hoje nas minhas escolhas eu possa escolher o amor.
Amo. Agradeço. Vivo.
E assim sou Gustavo Rocha Giraldello, sendo pai, o melhor melhor adjetivo.

Beijo no coração das gurias e abraço nos xirús!

Gustavo Rocha Giraldello

Blog do Gustavo Rocha Giraldello – PensarFazBem

gustavo@giraldello.com.br  |  (51) 8163.3333  |www.blogdogustavorocha.com.br

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.