A tua juventude

A tua juventude

A tua juventude é um quadro branco
desenhado no sol. As sílabas de água fazem-te justiça.
Ainda é possível ser lúcido, perfumado,
ter a pela do poema como casa. Há em ti
coisas que não espero: um lince silencioso,
a luz da seiva, uma lâmpada, um peixe.
Volto a tua imagem para mim. És real. Existes
no equilíbrio das estações, na textura da seda
lisa pelas minhas mãos.
Não há pétalas onde pisas. Há perguntas.
O meu nome transborda dos teus lábios,
boca respirando o instinto das abelhas.
Esta alegria é um momento de escriba, tem
a paz das ardósias, das aldeias, do húmus e do ouro.
Nela entraste como relâmpago, como ave.
E empurras a minha vida para o sol
com a tua juventude.

Joaquim Pessoa

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.