Sem igual

Sem igual
(Escrito por Gustavo Rocha)

Hoje percebi o quanto odeio.
Percebi teu sorriso.
Percebi teus olhos.
Percebi teu corpinho.
Hoje percebi o quanto racionalizo.
Percebi um carinho.
Percebi um toque.
Percebi um beijo.
Hoje percebi o quanto verbalizo.
Percebi as palavras.
Percebi os poemas.
Percebi as músicas.
Hoje percebi tantas coisas…
Em fato, percebi o quanto odeio racionalizar o que verbalizo.
Te amo, ponto final.
Te admiro,  vírgula inicial.
Te venero, sem igual.
E, obviamente percebi que contigo, Polliana Giraldello,  nada na minha vida é igual.
E por estas constatações tão relevantes no meu ser,
Verbalizo meu amor por ti incondicional,
Em muito pouco racional,
E que odeia sem igual:
Ficar longe de ti; afinal.
Pois, ao sentir saudade percebi o quanto sou apaixonado por ti, meu amor, sem igual.

Beijo no coração das gurias e abraço nos xirús!
Gustavo Rocha
Blog do Gustavo Rocha – PensarFazBem
gustavo@gestao.adv.br  |  (51) 8163.3333  |  www.blogdogustavorocha.com.br

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.