Quando te amo

Quando te amo
(Escrito por Gustavo Rocha)

Quando vejo teus olhos,
Quando sinto teus lábios,
Uma certeza tenho:
Estou enamorado.

Tens a doçura em teu olhar,
Tens mel em teu beijo,
Sou teu por derradeiro,
Tu dominas o meu ser, por inteiro.

Ah! Doce amor da minha existência,
Tu és altivez, beleza e congruência,
Por ti tudo e mais um pouco de ciência,
Somos química, física e biologia em puro êxtase e fusão divina.

Te amo Polliana mia,
Te amo, adoro, idolatro e venero,
Tu és meu tudo e minha rima,
Tudo em ti é amor e poesia.

Enfim,
Deixo meu verso final e minimalista:
Polliana, meu amor, poesia e alegria,
Polliana: tu és a minha essência divina.

E como sou exagerado,
Um último verso para o teu agrado:
Te amo minha doce esposa amada e amante,
Te amo ontem, hoje e sempre, doravante.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.