Abraço

Abraço
(Escrito por Gustavo Rocha)

 

Estou precisando muito de um abraço, sabe?

Não de necessidade apenas física, nem mesmo de dependência ou até mesmo por carência, nada disto.

Quero um abraço apertado para provar o sentimento de estar conectado a outro ser humano.

Um abraço que prove que o mundo virtual é bom, mas o real é melhor ainda.

Um abraço gostoso, apertado, que diga com seu aperto: “Como é bom estar contigo”.

Um abraço que transmita o sentimento de amor, carinho e admiração que sinto e que recebo, afinal, um abraço só é abraço se for uma troca, senão é apenas um aperto unidirecional.

Posso ganhar também um beijo se não for pedir de mais, né?

Nada de mais, um beijo estalado já satisfaz o meu ego e minha vontade.

Pode ser um beijo estalado e um abraço apertado, o que acha?

Tá difícil?

Ah! Arranja um tempinho na agenda… Prometo que vale a pena.

Se não temos tempo para carinho, amor e vida, vamos ter tempo pra quê? Pra trabalho? Para chefe chato? Ah! Dá um tempo, né?

Não quero nada disto!

Quero um abraço, apertado, entrelaçado, que una nossas almas na eternidade e volte a realidade em alguns instantes, para provar ao universo que o tempo é aquilo que nós comandamos e não uma métrica maluca de minutos, horas e segundos.

Quero um abraço daqueles que a gente parece que solta e na verdade aperta mais um pouco, demonstrando neste gesto todo amor e carinho a quem estamos dividindo um pouco de nós mesmos.

Quero um abraço que faça o Caio Fernando Abreu ter ciúmes, quando ele diz que tem ciúmes quando alguém abraça a sua amada, pois naqueles segundos a outra pessoa está segurando o mundo inteiro dele.

Ora, não estou pedindo para roubar, matar, brigar ou qualquer outra coisa nefasta, quero a parte boa da humanidade: Quero um abraço para me sentir vivo de verdade.

Não se deve negar água a quem tem sede, nem um abraço a quem ama a gente, sabia?

Se não sabia, agora já sabe, quero um abraço, apertado, forte e sincero, quero o beijo estalado de brinde, é sério;

Mas, contudo, todavia, entretanto, não quero isto de qualquer pessoa, quero de ti e mais ninguém, confesso.

Senão não seria todo este abraço que narro com tanta felicidade em meu peito, seria apenas um abraço, um aperto, no máximo um chamego.

Teu abraço é que faz a diferença em meu coração, alma e sentimento.

Depois de tanta explicação, só me resta dizer: Quero um abraço apertado do teu jeito, um beijo estalado e por derradeiro: Quero estar contigo o tempo inteiro.

 

Beijo no coração das gurias e abraço nos xirús!
Gustavo Rocha
Blog do Gustavo Rocha – PensarFazBem
gustavo@gestao.adv.br  |  (51) 8163.3333  |  http://www.blogdogustavorocha.com.br

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.